Jul 20, 2024

Vigília pelo fim dos PEDs completa uma semana

Desde o dia 20 de junho, aposentados, pensionistas e lideranças das entidades que integram o Fórum em Defesa dos Participantes e Assistidos da Petros estão vigília, em frente à atual sede administrativa da Petrobrás, no Edisen, cobrando uma solução definitiva para os problemas estruturais dos PPSPs, de forma a acabar com os Planos de Equacionamentos de Déficits (PEDs).

A vigília, que completa uma semana nesta quarta, 26, segue por tempo indeterminado, até que a diretoria da Petrobrás implemente as propostas que foram construídas pelas associações de aposentados e sindicatos de petroleiros no GT Petros.

 

A luta das entidades é em defesa da vida e da dignidade de mais de 50 mil famílias que estão sendo gravemente impactadas pelos PEDs, a grande maioria delas de aposentados e pensionistas que estão com seus benefícios corroídos pelos descontos abusivos da Petros.

Ontem (25/06), uma representação das entidades que integram o Fórum reuniu-se com a presidenta da Petrobrás, Magda Chambriard, para cobrar a implementação das propostas apresentadas no GT.

Vigílias também em Natal e em Mossoró

Os aposentados e pensionistas do Rio Grande do Norte realizaram nesta terça e quarta mobilizações em frente à sede da Petrobrás em Natal e em Mossoró, em apoio à vigília pelo fim dos PEDs, que tem reunido dezenas de participantes e assistidos da Petros feita em frente ao Edisen, no Rio de Janeiro.

Rodas de debate com transmissão ao vivo

Para mobilizar a população que circula no entorno do Edisen e envolver o restante da categoria na luta que está sendo realizada pela vigília, as entidades do Fórum organizaram uma programação diária, recebendo palestrantes para debates na lona do acampamento. As atividades começaram na segunda e estão sendo transmitidas ao vivo pelo canal da FUP no Youtube.

Já participaram das atividades da vigília o líder do PCO, Eduardo Lopes, que falou sobre a importância da mobilização em defesa do povo palestino e do ato do próximo dia 30, em São Paulo; o pequeno agricultor e ativista Beto Palmeira, do MPA, que falou sobre a importância da Petrobrás para a soberania alimentar; e o atuário e assessor da FUP, Luiz Felipe Fonseca, que fez uma análise do relatório do GT Petros.

Nesta quinta, 27, a vigília receberá o economista do Dieese que assessora FUP, Cloviomar Cararine, em uma roda de conversa onde ele fará um histórico sobre o plano de saúde AMS, que, junto com a Petros, é o benefício mais importante para a categoria petroleira, principalmente os aposentadas e pensionistas. A atividade terá início às 10h e será transmitida ao vivo pela FUP (veja o link abaixo).

https://youtu.be/yxE7sUIMCbo

Facebook