Feb 05, 2023

Parada de Manutenção inicia com vários problemas já alertados pelo Sindicato

A Parada de manutenção na Refap, uma das maiores e mais caras da história da refinaria, iniciou no dia 19 de janeiro. Além de começar com uma semana de atraso, nos primeiros dias foram denunciados problemas que já haviam sido tratados pelo Sindicato em reuniões com a empresa desde outubro de 2022.
Os problemas são principalmente na organização da Parada, como transporte, água gelada em função das altas temperaturas de janeiro, espaços de convivência, entre outras questões que foram diversas vezes alertadas e cobradas pelos dirigentes sindicais.
Segundo a presidenta do SINDIPETRO-RS, Miriam Cabreira, algumas questões estão sendo resolvidas, mas permanecem situações que são importantes para o bem estar e a tranquilidade que os/as trabalhadores/as precisam num evento de grande estresse como é uma Parada de Manutenção.
Um deles diz respeito ao transporte. Os/as trabalhadores/as saem de um turno de 12 horas e tem que enfrentar mais duas horas de trajeto até suas casas, por causa da falta de transporte suficiente. Outra situação é a dos containers-vestiários, que ainda não está certo se estarão disponíveis ou não.
Para a presidenta do Sindicato, estas situações são inaceitáveis. "Em todas as reuniões que tivemos com a empresa colocamos estas e outras questões, com objetivo de minimizar os problemas, mas, infelizmente, apesar de garantir que estariam resolvidos, ainda há muita coisa a ser tratada". Miriam cita o transporte como exemplo, onde, segundo ela, há um verdadeiro "apagão", penalizando quem está atuando na Parada.
O Sindicato lembra que os problemas vivenciados nesta Parada são reflexo do processo de desmonte da Petrobrás, da falta de efetivos em todas as áreas, da precarização do trabalho através da terceirização, concentração de atividades em locais distantes, só para citar alguns. "Por isso, é importante que os trabalhadores e trabalhadoras denunciem os problemas, para que o Sindicato possa fazer as cobranças de forma que este evento ocorra sem atropelos e com segurança para todos e todas", pontuou Miriam.

Facebook