Dec 09, 2022

Encontro marca os 10 anos do coletivo de mulheres petroleiras

O SINDIPETRO-RS será o anfitrião do 10º Encontro Nacional de Mulheres Petroleiras, que acontecerá dias 25, 26 e 27/11, em Porto Alegre. O encontro será realizada no auditório do Sindicato dos Bancários (Rua Gal. Câmara, 424, Centro Histórico), reunindo mulheres petroleiras de todo país.

Nesta edição, o encontro marcará os 10 anos de criação do Coletivo Nacional de Mulheres Petroleiras da FUP, constituído durante a III PlenaFUP (2012), com objetivo de organizar as lutas e reivindicações específicas das trabalhadoras do Sistema Petrobrás e ampliar a participação feminina nos fóruns de deliberação da categoria e nas direções sindicais e da FUP.

Uma das primeiras ações do grupo foi mapear, em todo o país, a atuação das petroleiras nas unidades administrativas e operacionais, nas organizações sindicais em todas as bases da FUP e nas oposições reconhecidas. A partir deste levantamento, construiu-se uma pauta específica, tratando de questões relevantes para as trabalhadoras.

Para realizar a inscrição clique aqui 

RENDENDO FRUTOS  

Desde que foi constituído, o grupo vem rendendo frutos, computando avanços significativos na participação das mulheres nos fóruns deliberativos da categoria e nas estruturas sindicais. No RS, por exemplo, o SINDIPETRO-RS, nos seus quase 59 anos de fundação, é, pela primeira vez, presidido por uma mulher. No Conselho de Administração da Petrobrás, uma mulher foi eleita para representar a categoria naquele espaço de decisões.

Outros números também apontam para as conquistas do Coletivo. A participação feminina nas plenárias e congressos nacionais da FUP saltou de 5%, em 2010, para 19%, em 2021, chegando a alcançar 22% na PlenaFUP de 2019, a última realizada de forma presencial. O Coletivo possibilitou, ainda, a conquista de oito vagas paras as mulheres na direção da FUP, isso numa categoria maciçamente formada por homens.

AVANÇOS NAS CONQUISTAS

Nas conquistas, também houve avanços. O aumento do tempo da licença paternidade; a instalação de salas de aleitamento nas unidades, inclusive uma na Refap; a ampliação do auxílio creche para homens; a adoção de uniforme feminino; a garantia de adequação de atividades das mulheres grávidas ou em período de aleitamento para que não sejam expostas a riscos nas áreas operacionais; a redução de jornada mesmo para as trabalhadoras de unidade operacional, mantendo o transporte, são algumas delas.

Para a diretora do Sindicato, Nalva Faleiro, este encontro é uma oportunidade para relembrar estas conquistas e discutir as perspectivas futuras. "É um encontro bastante simbólico, porque mostra o quanto as petroleiras caminharam até aqui, e que tem como anfitrião um Sindicato que pela primeira vez tem uma presidenta mulher", disse ela.

Programação:


Sexta 25/11


18h - Coffe de Abertura / Credenciamento
18:30 - Abertura - Saudações
19h - Conjuntura - Deputada Estadual PT Sofia Cavedon, Maribel Costa Moreira - Secretária Estadual de Mulheres da Fetag - CTB, Deputada Federal PSOL Fernanda Melchiona


Sábado 26/11


9h - Café da Manhã
10h - Mesa - Mulheres Rompendo Barreiras
12h - Intervalo
14h - Mesa - 10 anos do Coletivo Nacional de Mulheres Petroleiras - Conquistas e Desafios
17h - Intervalo - Lanche
19h - Evento Cultural - PoA Mal Assombrada - Caminhada no centro histórico Porto Alegre com guia contando as "histórias não contadas" da cidade.


Domingo 27/11


9h - Café da Manhã
10h - Mesa - Desafios da categoria petroleira frente ao próximo mandato federal e Eleição FUP 2023
12h - Encerramento

 

INSCREVA-SE AQUI PARA PARTICIPAR

 

Facebook