Jan 30, 2023

Sindipetro-RS na CNPBz

Aconteceu entre os dias 4, 5 e 6 de julho, em São Paulo, a reunião da Comissão Nacional
Permanente do Benzeno. O Sindipetro-RS esteve representado pelos dirigentes José Francisco
Russo e João Aloísio. A Comissão tripartite, formada pela bancada dos trabalhadores (a grande
maioria petroleiros), governo e Empresa, realizou uma visita técnica na UNIB-3 do ABC, onde
ficou acertado que o Sindicato daquela localidade iria se reunir com a Braskem para tentar
solucionar as pendências.
Seguindo a pauta da reunião, um representante do Grupo de Trabalho de Benzeno (GTB)
da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), disse que a Empresa não vem cumprindo o acordo do
Benzeno. Já a bancada patronal apresentou uma proposta de seminário sobre o Benzeno,
o que foi totalmente rejeitada pela bancada dos trabalhadores, pois o seminário proposto
estava com nomes definidos de palestrantes, sem haver a consulta do restante da Comissão. A
bancada do governo ficou de dar uma resposta em 10 dias.
A Petrobrás, mais uma vez, usou de manobras para apresentar e discutir aquilo que convém
a Empresa. Tanto que chegou ao ponto de citar que o seminário sobre o Benzeno não iria
acontecer por culpa dos trabalhadores. O que contradiz com a realidade. A bancada dos
trabalhadores exige respeito com a estrutura de uma comissão tripartite e não vai baixar a
cabeça e aceitar um seminário dirigido e com palestrantes escolhidos para apresentar suas
teses de acordo com o interesse da Empresa.
A próxima reunião será nos dias 19, 20 e 21 de setembro, em Manaus, comvisita técnica ao
campo de Urucu.
Aconteceu entre os dias 4, 5 e 6 de julho, em São Paulo, a reunião da Comissão Nacional
Permanente do Benzeno. O Sindipetro-RS esteve representado pelos dirigentes José Francisco
Russo e João Aloísio.
A Comissão tripartite, formada pela bancada dos trabalhadores (a grande
maioria petroleiros), governo e Empresa, realizou uma visita técnica na UNIB-3 do ABC, onde
ficou acertado que o Sindicato daquela localidade iria se reunir com a Braskem para tentar
solucionar as pendências.
Seguindo a pauta da reunião, um representante do Grupo de Trabalho de Benzeno (GTB)
da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), disse que a Empresa não vem cumprindo o acordo do
Benzeno. Já a bancada patronal apresentou uma proposta de seminário sobre o Benzeno,
o que foi totalmente rejeitada pela bancada dos trabalhadores, pois o seminário proposto
estava com nomes definidos de palestrantes, sem haver a consulta do restante da Comissão. A
bancada do governo ficou de dar uma resposta em 10 dias.
A Petrobrás, mais uma vez, usou de manobras para apresentar e discutir aquilo que convém
a Empresa. Tanto que chegou ao ponto de citar que o seminário sobre o Benzeno não iria
acontecer por culpa dos trabalhadores. O que contradiz com a realidade. A bancada dos
trabalhadores exige respeito com a estrutura de uma comissão tripartite e não vai baixar a
cabeça e aceitar um seminário dirigido e com palestrantes escolhidos para apresentar suas
teses de acordo com o interesse da Empresa.
A próxima reunião será nos dias 19, 20 e 21 de setembro, em Manaus, comvisita técnica ao
campo de Urucu.

Facebook